sexta-feira, 26 de junho de 2020

Conto: JANE, A CABELEIREIRA





JANE, A CABELEIREIRA




Este conto nasceu
de uma colaboração minha com
a crossdresser Michelly Cross,
de Recife,  que também
é escritora.


PARA LER ESTE CONTO COMPREM
O LIVRO DE LUCIA MILLET






Ariadna Arantes





Ariadna Arantes


Ariadna desfilando no Carnaval.



Ariadna Arantes

está acostumado com transexuais – respondeu Jane.


Ariadna na praia com o noivo



Ariadna no BBB




Ariadna desfilando



Para ler os melhores contos de Lucia Millet, procurem o livro A CDZINHA GRÁVIDA E OUTRAS HISTÓRIAS




À venda nos sites abaixo:






sexta-feira, 19 de junho de 2020

Livro: A CDZINHA GRÁVIDA E OUTRAS HISTÓRIAS - de Lucia Millet





A CDZINHA GRÁVIDA e Outras Histórias.


Aproveitando o tempo da pandemia e os vários bloqueios do Facebook, resolvi reunir os contos que escrevi entre 2006 e 2019 na forma de um livro. O livro se chama A CDZINHA GRÁVIDA E OUTRAS HISTÓRIAS – contos da crossdresser Lucia Millet, com 232 páginas.


O livro foi publicado numa parceria com o Clube de Autores, um projeto que eu achei interessante. Você não paga nada para publicar seu livro, mas também você precisa fazer tudo, enviar o livro no formato digital, tudo certinho, revisado, diagramado, com capa. Depois fica disponível para venda. Quando alguém entra em um site e compra um exemplar, eles imprimem o livro, a capa, montam e enviam para o comprador. E o autor recebe uma parcela do valor da venda. O problema é que o livro fica um pouco mais caro. Por isso, para não ficar muito caro, coloquei meus direitos autorais em  R$ 1,00 por exemplar vendido. Por mim, tudo bem, nunca pensei em fazer literatura para ganhar dinheiro.














Quem quiser comprar o livro acesse os links:







Leia a sinopse do livro.

Lucia Millet é uma crossdresser, ou cdzinha como chamamos no Brasil, um homem que se veste de mulher. Os contos que compõem este livro são versões revisadas e refinadas dos originais publicados no  blog da autora entre 2013 e 2019, mas alguns datando de 2006  e 2007.

Originalmente dramaturgo e escritor insipiente, somente quanto assumiu o lado feminino de sua personalidade como a crossdresser Lucia Millet viu despertar sua  veia literária, produzindo contos, roteiros, peças de teatro e cartoons, onde predominam personagens crossdressers, travestis e transexuais,  tipos humanos que de diferentes maneiras transitam entre o masculino e o feminino.

A descrição de relações  sexuais e o fetiche pelas roupas femininas são uma constante no trabalho de Lucia Millet que, no entanto, tem a pretensão fugir  da  pura pornografia, tão comum entre as crossdressers que escrevem na rede, para fazer algum tipo de literatura.

As relações entre as personagens são quase todas homossexuais.  Porém, como as crossdressers, travestis e transexuais nos contos são passivas, acaba prevalecendo um certo heterossexualismo, já que os papéis de macho e de fêmea estão sempre bem definidos.

Suas personagens são em geral muito jovens, perto do despertar da sexualidade e da descoberta de suas verdadeiras inclinações. O crossdressing nos contos conduz sempre ao homossexualismo ou ao transexualismo, o que parece não acontecer na vida real.


Leia um trecho do livro.








Para continuar lendo compre o livro.